Guaíba é responsável pelo socorro de cidades da Região Carbonífera
Foto: Maiara Bersch / Agencia RBS


Guaíba voltou a ser a cidade referência para o atendimento avançado do Samu para a Região Carbonífera. O convênio que permitiu que a prefeitura de Charqueadas mantivesse uma ambulância com UTI Móvel não teve continuidade devido aos custos. O veículo foi devolvido à Secretaria Estadual de Saúde e está parado no momento.

“Abrimos seleção para montar a equipe, mas nenhum médico socorrista se inscreveu. Além disso, há o custo de R$ 150 mil por mês que não temos como arcar”, afirma a secretária de Saúde de Charqueadas, Cláudia Brum.

Segundo ela, uma reunião com o Ministério da Saúde foi realizada em Brasília na tentativa de obter recursos para o serviço, mas não houve sucesso no pleito.

Guaíba

A ambulância foi encaminhada para Charqueadas em junho de 2014. No entanto, desde janeiro do ano passado o veículo era utilizado em Guaíba. Mas, devido à falta de uma equipe para operar a UTI Móvel, o Samu Avançado foi utilizado como Samu Básico, que atendia as ocorrências de menor gravidade.

“Hoje temos apenas uma ambulância básica e uma para atendimento avançado na cidade. Atendemos diversas cidades e, quando há remoções, chegamos a ficar 12 horas sem a ambulância com UTI Móvel”, relata a diretora de Saúde de Guaíba, Fabiane Malanga.

Estado

A prefeitura de Guaíba já solicitou uma reunião com a Secretaria Estadual de Saúde para solicitar mais recursos para o Samu. A agenda ainda não foi confirmada. Enquanto isso, a ambulância seguirá parada aguardando a solução do impasse.


Fonte: Rádio Gaúcha