segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Sol predomina nesta terça no RS

Em Porto Alegre, o sol predomina e calor deve chegar a 33°C | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória 
 
O sol predomina mais uma vez no Rio Grande do Sul nesta terça-feira com amplos períodos de céu claro em diversas regiões. Segundo a MetSul Meteorologia, algumas áreas devem ter a presença de nuvens esparsas. No Sul e Oeste, há a possibilidade de chuva isolada, mas o sol deve aparecer.

O amanhecer volta a ser ameno e frio em locais de maior altitude. Há a possibilidade de uma formação localizada de nevoeiro. Durante a tarde, o calor terá máximas próximas dos 30ºC na maioria das cidades gaúchas, porém sem abafamento.

Mínimas e máximas pelo Estado
Porto Alegre 15°C / 33°C
Caxias do Sul 13°C / 29°C
Erechim 15°C / 29°C
Santa Maria 18°C / 32°C
Alegrete 19°C / 31°C
Pelotas 20°C / 30°C


Fonte: MetSul
 

GUAÍBA: Mostra de arte "Morgan Olhares" é estendida até o dia 14

A artista plástica Morgan Monteiro Rossato tem suas telas expostas na Vitrine Cultural, na praça Gomes Jardim, até o dia 14 de março. A entrada é franca.

Ela traz como tema central em suas produções, o sentimento através do olhar. Figuras humanas são a sua grande inspiração e na exposição “Morgan Olhares”, especificamente, o destaque é a interpretação da artista para os significados desse essencial sentido através dos retratos criados em grandes dimensões de mulheres notáveis como Merylin Monroe, Maria Callas e Carmem Miranda entre outros ídolos e pessoas importantes de sua trajetória pessoal; retratadas com originalidade e sensibilidade.

Segundo a artista, as pinturas são a projeção das sensações ou emoções que ela vivencia, sendo ela mesma o espelho que recebe e depois projeta tais estímulos sobre a tela. 


Seus trabalhos na criação de estampas para marcas famosas como BrasilSul e Mormaii tiveram alcance internacional. Embora satisfeita com o que alcançou artística e profissionalmente nesse período, acredita que estar livre para criar de acordo com a sua própria vontade e não para atender uma demanda de mercado é o que lhe agrada atualmente. Mãe de dois filhos já adultos e podendo contar com o total suporte do marido, Elóidy Luiz Torma Rodrigues, Morgan sente o momento especial para a sua produção artística e revela que a mostra “Morgan Olhares” é apenas parte de um projeto e que será seguida de outras quatro: “Morgan Amizades”, “Morgan Amores”, “Morgan Medo” e por fim a mostra de arte “Morgan Morte”. Mesmo ciente do desgaste que algumas vezes pode significar traduzir para a tela sentimentos de tal intensidade, ela afirma que este é o seu ofício e que não se furta o direito de vivê-lo plenamente, por mais penoso que possa se tornar em algumas ocasiões. Enérgica e carismática, ela afirma que o resultado depende dessa entrega. 


Especialmente nos trabalhos em que ela utiliza a técnica do “abstrato visual” se tem uma profusão de sensações que passeiam entre o misterioso, o familiar e o desafiador. A artista dá liberdade para que cada pessoa busque a sua interpretação do olhar que não pertence a um alguém e talvez por isso mesmo, se comunique com cada um de maneira singular, ainda que nunca se afaste do título que lhe é proposto.


Para quem ainda não teve a oportunidade, vale a pena separar uma data para conferir este excepcional trabalho.


A Vitrine Cultural fica aberta de terça a domingo, das 10:30h até as 17:30h. Mais informações, em horário comercial, pelo telefone: (51)34031805.


Fonte: Elivelto Corrêa, Assessor SETUC.

Homem é esfaqueado dentro de trem na região Metropolitana

* Com informações de Gabriel Jacobsen

Por volta das 10h30min desta segunda-feira, um homem foi esfaqueado dentro de um trem que trafegava entre Esteio e Canoas, na região Metropolitana. De acordo com informações preliminares da Trensurb, a agressão teria ocorrido após uma briga entre dois passageiros.

O ferido recebeu atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) na estação Petrobras, onde a composição parou. Ele foi atingido no braço e em seguida passageiros fizeram a comunicação com o piloto, que avisou a Brigada Militar do ocorrido. A vítima não quis registrar ocorrência e o agressor fugiu.

Todos os passageiros foram orientados a descer do trem e seguranças da empresa isolaram o local. Houve atraso de 25 minutos na circulação dos trens na região Metropolitana em razão da agressão.


Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba

Na volta às aulas, professores farão ato em frente ao Piratini

Greve de professores terá mobilização em frente ao Piratini | Foto: Cristiano Soares / Rádio Guaíba / Especial / CP
 
Marcado para começar nesta segunda-feira, o ano letivo na escolas públicas estaduais de Porto Alegre iniciou com greve convocada pelo Cpers/Sindicato na manhã desta segunda-feira. A mobilização, que pede pagamento integral do piso do magistério e pela qualidade no ensino, seguirá no começo da tarde, com um ato em frente ao Palácio Piratini.

Grandes escolas, como Júlio de Castilhos e Instituto de Educação, aderiram à paralisação. As aulas normais só começarão nesta terça para 800 mil estudantes da rede pública. A presidente do Cpers/Sindicato, Helenir Schürer, alertou para outras questões além do pagamento integral dos salários. O sindicato denuncia a redução de turmas, conhecida como aglutinação.

"É importante a gente refletir sobre os caminhos da educação, por isso queremos a participação de pais, alunos, além dos professores. A nossa manifestação terá informes do resto do Brasil, inclusive falando da militarização de escolas. Temos que fazer essa reflexão e isso qualifica o nosso protesto", disse em entrevista à Rádio Guaíba.

A Secretaria Estadual de Educação não irá se pronunciar sobre o número de escolas fechadas no Rio Grande do Sul e em Porto Alegre. O Cpers está fazendo esse levantamento para saber o que aconteceu em outras cidades. A categoria ainda fala em um déficit de 6 mil professores, que deixaram a rede pública em 2015.

O governador José Ivo Sartori ainda precisa dar uma resposta ao secretário Vieira da Cunha sobre o pedido de nomeação de 496 docentes e a contratação de outras 1,4 mil pessoas para atuar em escolas de maneira emergencial.


Fonte: Samantha Klein / Rádio Guaíba

 

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Semana começa com sol e grande amplitude térmica no RS

Estado terá madrugada fria e muito calor durante o dia | Foto: Samuel Maciel / CP Memória
 
Uma massa de ar muito seco cobre o Rio Grande do Sul e proporciona uma segunda-feira de tempo ensolarado com amplos períodos de céu claro na maior parte do Estado. Nuvens esparsas até irão aparecer em algumas áreas, mas o sol será condição predominante.

Devido ao ar muito seco haverá uma grande amplitude térmica, ou seja, acentuada diferença de temperatura entre a noite e o dia. A madrugada vai ser amena na maioria dos municípios e até fria em alguns, como na Serra, mas com a umidade bastante baixa aquece rapidamente de manhã e faz um pouco de calor à tarde. Não haverá, porém, abafamento pelo ar seco.

A temperatura mais fria do Estado será registrada em Vacaria, 9°C. A máxima em Santa Rosa, 35°C. Em Porto Alegre vai fazer entre 17°C e 32°C.


Fonte: Metsul
 

Após mediação da Justiça do Trabalho, operários podem encerrar greve na Ponte do Guaíba

Os operários que trabalham na construção da Nova Ponte do Guaíba, entre Porto Alegre e Região Metropolitana, podem encerrar nessa segunda-feira pela manhã a greve que já dura quase uma semana. Isso porque, a partir da entrada em campo da mediação da Justiça do Trabalho, houve uma melhora nas propostas feitas pelas empreiteiras aos operários, conforme avalia o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no RS (Siticepot), Isabelino dos Santos. Segundo ele, a nova proposta aumenta o vale-alimentação da oferta inicial de R$ 180 para R$ 240, além de garantir melhorias na segurança do trabalho e auxílio médico. Apesar de não contemplar toda a demanda dos trabalhadores, o sindicalista acredita que a melhora de oferta já é considerável.

“A proposta melhorou alguns itens que nós não tínhamos chegado em um acordo nas negociações direto com a empresa, e agora com a intermediação da Justiça eles melhoraram essas propostas.
Houve uma melhora considerável e nós nos comprometemos com a Justiça a levar para apreciação dos trabalhadores na segunda-feira”, aponta Isabelino.

Atualmente, trabalham cerca de 400 trabalhadores nos três canteiros de obras da nova ponte. Segundo o Siticepot, 130 são contratados pela Spontes, sendo o restante de responsabilidade da Queiroz Galvão.

Uma das demandas não aceitas na negociação é o pedido para que os trabalhadores recebessem folgas trimestrais para visitar os familiares, uma vez que a maioria dos operários da SPontes é de origem nordestina. Segundo o Sindicato, 90% deles vieram ao Estado somente para trabalhar nesta obra e, como não há alojamento da construtora, alugam casas em grupos na Região Metropolitana.

A construção da segunda Ponte do Guaíba começou em outubro de 2014 e tem conclusão prevista para o final de 2017, ainda que haja incertezas sobre o repasse de verbas federais para o andamento dos trabalhos. Também há canteiros de obras na zona Norte de Porto Alegre e no município de Nova Santa Rita. Cerca de mil famílias que moram às margens da nova travessia serão desalojadas e transferidas para empreendimentos construídos pelo governo federal.


Fonte: Rádio Guaíba 

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Gasolina no Rio Grande do Sul terá novo aumento em março

Preço da gasolina no Rio Grande do Sul terá novo aumento em março | Foto: Mauro Schaefer / CP Memória
 
Em março o preço da gasolina sobe para o consumidor no Rio Grande do Sul. Será o  segundo reajuste no primeiro trimestre de 2016. O motivo é o aumento do preço de pauta, explica o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes (Sulpetro/RS), Adão Oliveira: é o valor fixado pela secretaria da Fazenda para o litro da gasolina na refinaria, sobre o qual a própria Fazenda aplica sua alíquota do ICMS.

Segundo o presidente do Sulpetro, antes do aumento do ICMS o preço de pauta era de R$ 3,59 para o litro da gasolina na refinaria. Quando o imposto subiu no primeiro dia do ano, o preço de pauta foi para R$ 3,86. Agora em 1º de março a Fazenda decidiu novamente aumentará o valor de pauta para R$ 3,92.

Somente quando os revendedores de combustível adquirirem gasolina na refinaria, com o novo preço estabelecido pela Fazenda, o mercado terá condições de calcular o impacto a ser transferido nas bombas de combustível ao consumidor, explica Oliveira.  “É, o governo quer retirar mais dinheiro do povo”, protesta o presidente do Sulpetro/RS. Ao setor a alta é ruim. Na comparação entre janeiro deste ano com o mesmo mês do ano passado já houve queda de 13,74% no consumo, afirma.

A secretaria da Fazenda confirma a alta no preço de pauta na refinaria. O aumento é resultante da pesquisa de preço feita em janeiro passado com base em 3,8 milhões de notas fiscais com os preços praticados pelos postos de gasolina no RS. O valor médio cobrado para o litro da gasolina pelos postos no Estado, apontou a pesquisa, se aproxima de R$ 3,99.  “Diante dessa realidade a Fazenda não poderia continuar tributando a gasolina sobre R$ 3,86, que era para ser o valor de pauta com a alta do ICMS, se o mercado varejista pratica um valor muito acima”, justificou um técnico da secretaria.

A última pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, feita em 379 postos nesta semana, mostra que preço da médio do litro da gasolina é de R$ 3,92 — variação entre o mínimo de R$ 3,49 e R$ 4,24.



Fonte: Heron Vidal / Correio do Povo
 

Estado anuncia parcelamento de salários para quem recebe acima de R$ 1.750

Feltes anunciou novo parcelamento nos salários dos servidores | Foto: Daniela Barcellos / Palácio Piratini / CP 
 
O governo do Estado confirmou na tarde desta sexta-feira que voltará a parcelar os salários dos servidores. O anúncio foi feito pelo secretário da Fazenda Giovani Feltes em entrevista coletiva. Receberão em dia apenas os trabalhadores com vencimentos de até R$ 1.750.

Giovani Feltes explicou que o aumento do ICMS não gerou o esperado para os cofres do governo, o que ocasionou a necessidade de novos parcelamentos. “Recordo que lá atrás nós falamos que o aumento do ICMS aliviaria em um torço o problema, mas não solucionaria. Em razão da retração econômica que estamos tendo, esse aumento não chegou a um terço, resolveu apenas um quarto do problema”, afirmou.

O pagamento de até R$ 1.750 será feito na próxima segunda-feira. Feltes explicou que o Piratini aguardou até o último momento para fazer o anúncio para saber quanto poderá pagar a cada servidor. O governo espera quitar a folha até o dia 15 de março.

A forma de pagamento até 15 de março não foi divulgada pelo Piratini. A Secretária da Fazenda informou que dependerá do comportamento da receita nos primeiros dias do mês, bem como do risco de novo bloqueio das contas pelo atraso da dívida com a União. O governo já anunciou que a parcela de R$ 270 milhões relativa a fevereiro não será paga na data prevista, o que já vem correndo desde abril do ano passado.

A folha completa do Poder Executivo fechou o mês em R$ 1,36 bilhão. O valor líquido dos salários chegou a R$ 1,014 bilhão para os servidores da administração direta e autarquias. Os celetistas vinculados às fundações representam outros R$ 25 milhões. O restante está em compromissos do Tesouro com as consignações (R$ 237 milhões) e os tributos sobre a folha (R$ 84 milhões).


Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba
 

Governo do RS deve anunciar novo parcelamento de salários

Giovani Feltes anunciou em coletiva que linha de corte da folha ficará entre R$ 2 mil e R$ 2,5 mil | Foto: Samuel Maciel
 
A forma de quitação da folha do funcionalismo público gaúcho neste mês será anunciada pelo secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, em entrevista coletiva, na tarde desta sexta-feira. Salvo alguma reviravolta, a linha de corte deve ficar entre R$ 2,5 mil e R$ 2 mil.  

Há expectativa entre integrantes do governo de que, caso seja confirmado o atraso, a situação amplie o constrangimento de defensores da aprovação dos projetos de reajustes para servidores de poderes como o Tribunal de Justiça e também para o Tribunal de Contas, que tramitam na Assembleia.

Depois que o Ministério da Fazenda propôs a governadores o alongamento em 20 anos do prazo de pagamento da dívida dos estados, o Piratini sinalizou que o acordo não será assinado conforme os moldes da proposta. Segundo a proposição do governo federal, a parcela mensal do Rio Grande do Sul diminuiria cerca de R$ 40 milhões, montante insuficiente conforme avaliação da Secretaria da Fazenda. Atualmente, o Estado paga R$ 280 milhões por mês com atraso, o que acarreta em congelamento dos repasses federais.

Feltes defende que haja carência de três anos para o pagamento da dívida dos estados e municípios com a União. A medida deixaria nos cofres do Rio Grande do Sul R$ 3 bilhões ao ano. “Para o Rio Grande do Sul, tanto a alternativa de dez quanto a de vinte anos embora positiva, não é suficiente para pagar a monumental dívida com a União. O ideal seria uma carência de três anos sem pagamento, o que nos daria fôlego para quitar os valores nos 17 anos restantes”, afirmou.


Fonte: Taline Oppitz / Correio do Povo

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Com bandeira verde, energia deve ficar mais barata a partir de abril

Para o consumidor, a alteração deverá resultar em uma redução média entre 6% e 7% | Foto: Carlos Queiroz / CP Memória
 
A partir de abril, o consumidor deverá pagar menos pela energia. A redução será possível com a adoção da bandeira verde no sistema de bandeiras tarifárias, que adota as cores verde, amarela e vermelha para informar o consumidor, a cada mês, se a energia está mais cara ou mais barata.

“Com isso, a partir de abril não haverá mais ônus para o consumidor”, disse o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, que fez o anúncio nesta quinta-feira. Para o consumidor, isso deverá resultar em uma redução média entre 6% e 7% na conta de luz.

Neste mês, o governo anunciou que, em março, seriam desligadas sete usinas térmicas com custo de geração acima de R$ 420 por megawatt-hora (MWh). Posteriormente, foi decidida uma redução incluindo 15 usinas que geravam energia a um custo de R$ 250 por MWh.

“Agora estamos anunciando o desligamento das usinas térmicas com custo de geração acima de R$ 211. Com isso, a partir de abril, entraremos em regime de bandeira verde. Ao adotar a bandeira verde, deixa-se de cobrar esse ônus. Mas em março ela (bandeira) continuará amarela”, disse o ministro.

Ao todo, em abril, 5 mil MW gerados pelas térmicas já terão sido desligados do sistema, o que representará uma economia total de R$ 10 bilhões ao ano. Braga disse que, mantida a previsão positiva da situação hidrológica, mais 2 mil MW gerados em usinas térmicas poderão ser desligados nos próximos meses.

Todas essas decisões são tomadas durante as reuniões do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico, que avalia fatores como entrada de nova energia, capacidade dos reservatórios e comportamento de carga.

“Não é apenas uma questão de redução de consumo. A entrada da energia gerada em novas usinas, como as de Belo Monte, Jirau e Santo Antônio tem contribuído (para os desligamentos das térmicas)”, acrescentou Braga.


Fonte: Agência Brasil
 

Nebulosidade ganha força nesta sexta-feira no RS

Em Porto Alegre, os termômetros podem chegar a 36ºC | Foto: Samuel Maciel / CP Memória
 
Apesar do sol aparecer em todo o Rio Grande do Sul nesta sexta-feira, são esperadas nuvens e maior aumento de nebulosidade nas regiões do Oeste, Sul e Centro do Estado. Conforme a MetSul Meteorologia, uma frente fria traz chuva mais generalizada durante a tarde e a noite, porém os volumes tendem a ser irregulares. Pancadas isoladas de chuva são previstas na metade Norte pelo acentuado calor.

No região Sul ainda de manhã pode chover em alguns locais. O dia será novamente muito quente com temperatura alta já na madrugada. Temporais localizados com vento forte e granizo não são descartados, sobretudo no Centro, Oeste e Sul do Estado.

Mínimas e máximas pelo Estado
Porto Alegre 23°C / 36°C
Santa Cruz 23°C / 36°C
Santa Rosa 21°C / 34°C
Santana do Livramento 23°C / 33°C
Rio Grande 23°C / 31°C
Chuí 22°C / 29°C


Fonte: MetSul
 

Estado terá 180 policiais militares a menos a partir desta sexta-feira

Foto: Diego Vara / Agencia RBS
 
Um atraso na renovação dos contratos de 180 policiais militares (PMs) temporários em todo o Rio Grande do Sul impedirá que eles exerçam suas funções a partir desta sexta-feira. Conforme a Brigada Militar (BM), a demanda foi encaminhada nesta quinta-feira, mesmo dia em que vence a contratação, que era válida por dois anos. No pedido, é solicitada a renovação por mais um ano.

Entretanto, a liberação precisa ser feita pela Secretaria da Fazenda (Sefaz), mediante aprovação do Grupo de Assessoramento Especial (GAE), que tem reunião marcada para esta sexta-feira, mas sem prever o assunto na pauta. A demanda pode ser incluída em regime de urgência e, se aprovada, dependerá de liberação do secretário Giovani Feltes. Do contrário, a renovação contratual poderá atrasar por mais de uma semana, até que haja uma nova reunião do GAE.

A tendência, conforme a Sefaz, é de que a solicitação seja aprovada, uma vez que não prevê um novo investimento, somente a manutenção de um gasto que já vinha ocorrendo. Enquanto não houver a liberação, os 180 PMs não poderão trabalhar, o que obrigará o remanejo de tropas. O efetivo temporário no Estado atua principalmente nas guardas de quartéis e em presídios.

—  A não renovação dos contratos temporários vai tirar PMs do policiamento nas ruas para suprir essas necessidades, sendo que 40% desse total atua nos presídios — afirma o presidente da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), Leonel Lucas.

Conforme a BM, os comandos regionais estão orientados a reorganizar a força de trabalho de acordo com as necessidades. Portanto, PMs devem ser retirados das ruas ou de atividades administrativas para suprir os 180 temporários que não poderão atuar.


Fonte: Karina Sgarbi / Zero Hora

 

Grupo organiza Caminhada Iluminada para protestar contra a insegurança

Manifestantes irão caminhar em silêncio do Arco da Redenção até o Palácio Piratini | Foto: Divulgação / CP
 
O grupo Serenata Iluminada, que realiza encontros noturnos em Porto Alegre, organiza no Facebook uma manifestação para protestar contra a falta de segurança. Os organizadores da Caminhada Iluminada, em silêncio, convocam “todas as pessoas que não suportam mais a insegurança e o medo devido a onda de criminalidade para participarem” da manifestação.

O protesto está marcado para o dia 11 de março, às 19h. A caminhada começa no Arco da Redenção e termina na frente do Palácio Piratini.

Confira o convite:

Porto Alegre não suporta mais a insegurança.
Simbolizando a retomada das ruas e da cidade pela população, esta caminhada iluminada mostra o quanto os porto-alegrenses necessitam de mais RESPEITO, SEGURANÇA E TRANQUILIDADE.
Venha caminhar conosco e retomar a cidade que já foi alegre. A cidade é nossa, nós moramos aqui. Queremos mais dignidade!
Caminhada Iluminada e silenciosa, partindo da Redenção (Arco) até o Palácio Piratini, traga suas velas, laternas e venha iluminar Porto Alegre com sua luz e pedir mais segurança na nossa cidade!



Fonte: Correio do Povo
 

Estabelecimentos alimentícios são interditados em Cidreira e Pinhal

Foram encontrados comida fora da temperatura adequada | Foto: Divulgação / Ministério Público Rio Grande do Sul / CP
 
Dois estabelecimentos alimentíficios foram interditados no Litoral Norte do Rio Grande do Sul na manhã desta quinta-feira. Na ação do programa do Programa Segurança Alimentar - Verão 2016, foram apreendidos 170 quilos de alimentos sem rótulo, fora da temperatura adequada e fracionados irregularmente pelos fiscais da Vigilância Sanitária em um açougue em Cidreira. No local, também foram encontrados enlatados enferrujados e amassados.

Na sequência, os agentes do Programa Segurança Alimentar vistoriaram e interditaram um supermercado com a inutilização de aproximadamente 450 quilos de produtos. Foram encontrados no estabelecimento diversos problemas de higiene e a presença de insetos. Ainda foram vistoriados mais dois locais.

Em Pinhal, um restaurante foi interditado, com carne vencida e falta de higiene. No estabelecimento foi encontrado um banheiro que dava acesso ao freezer com alimentos. Cerca de 150 quilos de alimentos impróprios para o consumo foram inutilizados.

O Coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Segurança Alimentar - Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, alerta que os produtos apreendidos representam um risco à saúde da população gaúcha que frequenta o litoral. Também participaram da operação o Promotor de Justiça Gerson Daiello; agentes do Gaeco – Segurança Alimentar e da Delegacia do Consumidor da Polícia Civil.
 
 

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Quinta-feira será ensolarada e de muito calor no RS

A quinta-feira será de muito calor em todas as regiões do Estado do Rio Grande do Sul. Pela manhã é possível que haja a ocorrência de nevoeiro em algumas cidades. Uma massa de ar quente que permanece sobre o Estado traz mais um dia de abafamento.

Com isso, não estão descartadas pancadas localizadas de chuva típicas de verão entre a tarde e a noite para a maioria das regiões. Os termômetros devem ficar, no período da tarde, acima da dos 30ºC. Em Porto Alegre deve chegar aos 36ºC.


Fonte: Metsul

Passagem do ônibus volta a R$ 3,25 em Porto Alegre

Valor antigo passa a vigorar a partir desta quinta-feira | Foto: Samuel Maciel
 
Com informações do repórter Lucas Rivas, Heron Vidal, Nildo Júnior e Cíntia Marchi

A Justiça acatou o pedido do Psol, que protocolou nessa segunda, no Foro Central de Porto Alegre, uma ação cautelar solicitando a suspensão do aumento tarifário tanto dos ônibus quanto das lotações. Com isso, a partir desta quinta-feira, volta a vigorar o preço antigo da passagem, R$ 3,25. Na segunda, o preço havia subido para R$ 3,75. A Justiça entendeu que houve erro em reajustar valor sem ter sido analisado pelo Conselho Municipal de Transportes Urbanos.

Para o deputado estadual do Psol, Pedro Ruas, é uma vitória histórica do partido, que pela segunda vez consegue diminuir a passagem em Porto Alegre.

"A primeira foi em 2013 e serviu para incendiar o país. Agora vai acontecer a mesma coisa. A volta ao valor anterior vigora a partir das 6h porque não foi ouvido o Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu) e foi muito acima da inflação. Esta é uma vitória do movimento popular."

Para a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) é impossível “é impossível” alterar todo o sistema operacional de controle de bilhetagem no prazo estipulado pela Justiça. Na tarde de quarta os autores apresentaram documentos para serem anexados a ação. Era o suporte que faltava para o julgamento da medida.

Em sua sentença a juiza afirmou: “Desta forma, considerando-se, em princípio, que o reajuste se deu em desatendimento à lei específica do município, resta evidente a lesão a justificar a concessão da medida pleiteada. Razões expostas, defiro a antecipação da tutela para determinar a imediata suspensão do reajuste das passagens de ônibus e lotações, devendo a cobrança se dar pelo valor até então praticado (ônibus R$3,25 e lotação R$4,85) a partir das seis horas da manhã do dia 25/02/2016”.

O gerente executivo da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), Luiz Mário Magalhães Sá afirma que “é humanamente impossível, mesmo que se trabalhe durante a noite toda. Precisaríamos até sexta-feira para conseguir fazer esta mudança”. Magalhães Sá explica que é necessário reatualizar um software, na Central de Bilhetagem, e somente depois de feita a alteração, é que os novos dados seriam transmitidos aos ônibus, por antenas, enquanto eles estão estacionados nas garagens. Acrescenta que espera da prefeitura argumentos contra esta decisão judicial.

Segundo Mechionna a liminar garante os interesses da população, que foram reconhecidos pela Justiça. Ela apela para que os movimentos sociais se mobilizem para a manutenção da sentença.
Conforme o deputado Pedro Ruas (PSol), “é uma vitória histórica do partido, que pela segunda vez consegue diminuir a passagem em Porto Alegre. A primeira foi em 2013 e mobilizou o país. Agora vai acontecer a mesma coisa”. Ao aumento, enfatizam Ruas e Melchionna, foi muito acima da inflação. “Esta é uma vitória do movimento popular”, concluiu Ruas.

Na ação protocolada,  as lideranças questionaram a ausência de controle social. “Nem o Conselho Municipal de Transporte Urbano (Comtu) foi convidado a aprovar a nova tarifa. Eles argumentam que foi por causa da licitação, mas não existe licitação que revogue lei municipal. A lei 7.956 determina que qualquer aumento tem que passar pelo Comtu”, acrescenta a vereadora.

Fonte: Correio do Povo
 

Facebook cria aplicativo de reações que vão além do "curtir"

Facebook cria aplicativo de reações que vão além do "curtir" | Foto: Divulgação / Facebook / CP
 
Agora você terá outras opções além de "curtir" no Facebook. O gigante das redes sociais apresentou nesta quarta-feira o novo aplicativo "Reações" que permite aos usuários expressar uma gama mais ampla de emoções - "like, love, haha, wow, sad (triste) ou angry (raiva)".

O Facebook explorou diferentes meios para expandir o botão "curtir" depois de queixas dos usuários de que o termo nem sempre é apropriado, especialmente em casos de eventos trágicos. O aplicativo foi testado em vários mercados e será introduzido paulatinamente em todo o mundo, segundo o diretor de produção Sammi Krug em seu blog.

"Por esta razão hoje lançamos Reações, uma extensão do botão 'Curtir', para dar mais possibilidades de compartilhar suas reações a um conteúdo de maneira rápida e fácil", afirmou.  


Fonte: AFP
 

EMPRESARIAL | Guaíba na rota do Super 8

Foto: Fábio Grison
 
A bandeira Super 8, pertencente à Wyndham Hotel Group, a maior rede hoteleira do mundo, inicia as obras da terceira unidade no Rio Grande do Sul

Ponto de encontro de duas rodovias federais que ligam o Brasil à Argentina e Uruguai, o município de Guaíba, berço da Revolução Farroupilha, apresenta condições favoráveis de logística para comportar empreendimentos que visam atender às necessidades do Mercosul com serviços de qualidade internacional. Localizado a 30 km da capital gaúcha e a menos de trinta minutos do Aeroporto Internacional Salgado Filho, Guaíba foi escolhida para ser a terceira cidade do estado para receber a maior rede de hotéis econômicos do mundo, o Super 8, no Rio Grande do Sul, que já está em fase de lançamento.

Presente em mais de 2.500 localidades em todo o mundo, a rede de hotéis econômicos Super 8, pertencente à Wyndham Hotel Group, chegou ao Brasil em 2014 com a abertura de duas unidades no estado de Minas Gerais. O projeto do hotel Super 8 Guaíba é uma iniciativa do Grupo Latinn Hotels – Plataforma exclusiva de desenvolvimento e operação hoteleira da marca Super 8 no Brasil, com sede em Belo Horizonte (Minas Gerais) e da Fisa Incorporadora, referência no mercado da construção civil de alto padrão na Serra Gaúcha. Para dar início às obras do novo projeto, os diretores da Fisa Incorporadora e da Latinn Hotels, se reúnem no dia 25 de fevereiro para o Groundbreaking (pá na terra na tradução livre), uma cerimônia que ocorrerá no terreno onde o empreendimento será construído e marca o início do processo de construção do hotel na cidade. O Super 8 Guaíba localiza-se próximo à maior área verde preservada da cidade, na principal via de ligação entre a rodovia BR – 116 e o complexo industrial da Celulose Riograndense, o que permite fácil conexão a todas as regiões da cidade.

Estima-se que nos próximos cinco anos cerca de 40 hotéis da bandeira Super 8 serão lançados no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Os próximos destinos da rede Super 8 já foram traçados no estado e em Santa Catarina e contemplam as cidades de Rio Grande, Santa Maria, Canoas, Itajaí, Lajes, entre outros. “Sendo a companhia hoteleira líder no mundo, estamos extremamente satisfeitos em continuar expandindo pelo Brasil, graças à nossa parceria de sucesso com Latinn Hotels", afirma Paulo Pena, presidente e diretor geral para Wyndham Hotel Group na América Latina e Caribe. "Nós sabemos que o estado do Rio Grande do Sul apresenta um cenário ideal para o crescimento da bandeira Super 8 no país e para o crescimento do nosso portfólio em toda a América Latina ", afirma o executivo.

Sendo o 20º maior município do estado, Guaíba é uma cidade industrial com forte presença de empresas e um extenso calendário de feiras e eventos, que demandam serviços hoteleiros. "Guaíba será mais um "Super Destino" da maior rede de hotéis econômicos do mundo. Queremos ser a primeira opção de hotelaria para o município que possui demanda crescente no setor e expansão latente no desenvolvimento industrial", prevê Rodrigo Vitola, Sócio e responsável pelo Desenvolvimento e Conversão Hoteleiras da Latinn Hotels.

Sobre o Super 8 Guaíba:

Seguindo o padrão de uma única planta, onde o hotel é concluído em até 16 meses a partir do início da construção, o que reduz custos e permite alto padrão e qualidade do empreendimento, o Super 8 Guaíba terá quatro andares, com 25 apartamentos cada, totalizando 100 unidades habitacionais. Cada unidade possui 18,4 metros quadrados, com flexibilidade para receber diferentes configurações, de solteiro, casal ou para pessoas com necessidades especiais, seguindo o projeto arquitetônico da rede no Brasil, desenvolvido em parceria com a tecnologia de uma das maiores empresas de arquitetura do mundo, a Gensler. A marca trabalha com o conceito de condo-hotel, no qual o proprietário compra um ou mais apartamentos e, a partir daí, mensalmente, recebe parte do lucro líquido gerado pelo hotel com hospedagem e demais serviços.

Modernos e confortáveis os apartamentos da rede de hotéis Super 8 ainda serão equipados com TV de tela plana 32” com canais a cabo, ar condicionado, internet wi-fi banda larga cortesia, além de uma decoração moderna e atraente. Os hóspedes ainda contarão com serviço de café da manhã, estacionamento e lobby com conceito inteligente, onde o hóspede poderá aproveitar o espaço para trabalhar ou fazer reuniões, com valores de diárias acessíveis, sem abrir mão do conforto.

Estrategicamente localizado, na principal via de ligação entre a rodovia BR – 116 e o complexo industrial da Celulose Riograndense, com fácil acesso as principais vias da cidade e próximo de muitas atrações turísticas e indústrias locais.

Sobre o Wyndham Hotel Group

Wyndham Hotel Group é a maior rede hoteleira do mundo, com base no número de hotéis, e uma das três unidades de negócio hospitaleiro do grupo Wyndham Worldwide (NYSE:WYN). Tanto como uma empresa franqueador da marca líder de hotel como fornecedora de serviços de gestão hoteleira, o portfólio global da empresa é composto por mais de 7.670 propriedades e mais de 667.000 quartos em 70 países sob as marcas: Dolce Hotels and Resorts® (adquirido em fevereiro de 2015), Wyndham Grand® Hotels and Resorts, Wyndham Hotels and Resorts®, Wyndham Garden® Hotels, TRYP by Wyndham®, Wingate by Wyndham®, Hawthorn Suites by Wyndham®, Microtel Inn & Suites by Wyndham®, Ramada®, Baymont Inn & Suites®, Days Inn®, Super 8®, Howard Johnson®, Travelodge® e Knights Inn®. O Wyndham Rewards, programa de fidelidade da empresa para hóspedes, oferece aos mais de 40 milhões de membros a oportunidade de ganhar e resgatar pontos em milhares de hotéis no mundo todo. Para obter mais informações acesse www.wyndhamworldwide.com.

Sobre o Grupo Latinn Hotels

Com sede em Belo Horizonte (MG), a Latinn Hotels é o desenvolvedor exclusivo junto ao Wyndham Hotel Group das marcas Super 8 e Travelodge no Brasil. Seu principal diferencial de mercado é que atua no setor hoteleiro desde o desenvolvimento imobiliário à gestão dos hotéis. Sua meta é ser líder no Brasil e América Latina, desenvolvendo hotéis de forma mais rápida e com menor custo, para sempre melhorar a experiência de hospedagem e o retorno no investimento.

Sobre a rede de hotéis Super 8

Criada em 1974 nos Estados Unidos, Super 8 é a marca de segmento econômico da Wyndham Hotel Group, maior rede de hospedagem do mundo, com aproximadamente 2.500 hotéis espalhados pela América do Norte e Ásia. No Brasil, a marca segue um projeto arquitetônico único com cada Super 8 tendo 100 unidades de 18,4 metros quadrados, divididos em quatro pavimentos, passando pela decoração moderna dos quartos e recursos, mantendo uma relação ideal de custo x benefício para o empreendimento.

Sobre a Fisa Incorporadora:

Fundada em 1994, a Fisa se consolidou no mercado de construção civil na Serra Gaúcha, com mais de 305 mil metros quadrados edificados. Os empreendimentos se destacam pela modernidade e preocupação com a satisfação de cada morador e atestam os prêmios acumulados durante a trajetória de 22 anos da empresa, como o “Marcas de Quem Decide”, realizado pelo Jornal do Comércio e Qualidata – que premia os índices de lembrança e preferência de marcas em mais de 100 setores da economia no Rio Grande do Sul. Em 2016, pelo sétimo ano consecutivo, a Fisa ficou entre as cinco construtoras e incorporadoras em lembrança e preferência do Rio Grande do Sul e figura no ranking do ITC entre as 100 maiores construtoras do Brasil.

Em 2010 a empresa buscou engajar-se em um projeto social que levasse a uma ação efetiva de oportunidades. Implantou-se o Projeto Pescar, uma franquia reconhecida, a qual visa à formação integral de jovens de baixa renda e sua colocação e acompanhamento no mercado de trabalho.

A Fisa possui importantes certificações de gestão como a ISO 9001 e o PBQP-H nível A. A primeira certificação ISO foi recebida em 2008. Anualmente é feita a re-certificação por uma empresa terceirizada onde todos os processos da empresa são auditados. Ao longo de sua trajetória, a Fisa vem trabalhando desde o planejamento até a realização de projetos de vida. Novos empreendimentos estão nascendo e potencializando economicamente áreas privilegiadas da cidade.

Informações:
Fisa Incorporadora
Rua Santos Dumont, 1.244, bairro Exposição, Caxias do Sul/RS
Fone: (54) 3289.2300 | www.fisaincorporadora.com.br
 

Moody's rebaixa nota e classifica Brasil como mau pagador

A decisão da nota soberana pela Moody's surpreendeu pelo rebaixamento duplo - em dois graus de uma vez só - e marca por ser a última entre as três principais agências de classificação de risco a colocar os títulos da dívida brasileira na categoria de grau especulativo. Com a ação, o Brasil perde o rótulo de bom pagador e, assim, é excluído da cesta de países em que vale a pena investir.

A primeira agência que retirou o grau de investimento do país foi a Standard & Poor's. O rebaixamento veio no dia 9 de setembro do ano passado, quando a S&P cortou em um grau (de BBB- para BB+). Em julho, a agência já havia alertado analistas do mercado financeiro quando, no dia 28, havia alterado a perspectiva da nota para negativa.

A segunda ação de classificação do Brasil como mau pagador aconteceu no dia 16 de dezembro pela Fitch. A agência alterou o rating do Brasil de BBB- para BB+, com perspectiva negativa. Na semana passada, a Standard & Poor's decidiu reduzir a nota brasileira em mais um grau. No dia 17, a S&P mudou o rating de longo prazo em moeda estrangeira do País de BB+ para BB com perspectiva negativa.

A decisão dupla da Moody's chega em um contexto político delicado. Nesta quarta-feira, João Santana, marqueteiro das campanhas eleitorais da presidente e Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, prestará depoimento para a Polícia Federal.

Além disso, o vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, afirmou que é possível incluir novas provas, colhidas no âmbito da Operação Lava Jato, no processo que pede a cassação do mandato da presidente da República e do vice, Michel Temer.


Fonte: AE

Crianças especiais estão sem transporte em Guaíba

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
 
Mais de uma semana após o início das aulas, 36 crianças especiais de Guaíba que dependem do transporte bancado pela prefeitura estão sem frequentar aulas e fazer terapias em instituições de Porto Alegre como a Kinder Centro Integração da Criança Especial, AACD, Cerepal e Vivendo e Aprendendo. O serviço foi interrompido no final de dezembro, sem previsão de retorno. No mês de janeiro, as crianças também ficaram sem acesso a sessões de fisioterapia e hidroginástica, que continuavam sendo ofertados. O problema é recorrente: em maio do ano passado, o Diário Gaúcho denunciou situação semelhante no município.

Sem licitação desde o ano passado, o serviço ainda não foi contratado devido a estudos de duração do contrato e análise de quilometragem realizada nos roteiros, explica a secretária de municipal de Educação, Lucia Polanczyk. A licitação deve ser aberta na sexta-feira e estar concluída apenas em 90 dias.  

As mães se reuniram com a Secretaria de Educação no dia 12 de fevereiro na esperança da continuidade do serviço e, de lá para cá, estão sem respostas. Ao irem atrás de informações por telefone, contam que sequer são atendidas. Enquanto isso, as crianças estão na mão, correndo o risco de perder as vagas nas instituições.

— Já nos avisaram (na escola) que por uma semana vão abonar as faltas, mas que, se até o fim dessa semana eles não forem, poderemos perder lugar, porque tem fila de espera — comenta a dona de casa Angela Maria Moraes Saldanha, 52 anos.

Ela é avó de Lorenzo, quatro anos, que tem paralisia cerebral e frequenta a Kinder de segunda a sexta-feira. No local, além das aulas, faz fisioterapia e fonoaudiologia. 
 
RegressãoE a preocupação vai bem além das faltas. Para crianças em que cada pequeno avanço é comemorado, as mães receiam a regressão das conquistas físicas dos filhos. Maria Tuchtenhgen de Lacerda, 40 anos, tem uma filha de 13 anos com paralisa cerebral. Vitória não sentava e era alimentada somente com sonda até os 11 anos. Frequentando a Kinder, ela conseguiu ter um desenvolvimento que nem Maria acreditava ser possível. No local, além das aulas, Vitória faz fisioterapia, fonoaudiologia e terapia ocupacional:

— Nossos filhos foram deixados de lado. Sem fisioterapia, minha filha fica com o corpo rígido. Ela fica irritada, estressada porque adora a rotina que tem.  

Esforço para não deixar o filho longe da hidroNa falta do transporte especial, para não deixar o filho Christian, oito anos, sem aulas de hidroginástica, a dona de casa Gisele Silveira, 39 anos, pega quatro ônibus no trajeto de ida e volta do Morro da Colina, em Guaíba, até o Cerepal, no Bairro Passo D'Areia, em Porto Alegre.

— Durante o ano, ele vai todos os dias e faz também fisioterapia. Mas, para ele não ficar todo torto, tenho trazido ele ao menos uma vez por semana.

Christian frequenta o Cerepal há cinco anos. Em nome do bem-estar do menino, a mãe caminha com ele 25 minutos de estrada esburacada — por que falta de acessibilidade, é impossível levá-lo pela calçada — até o terminal do ônibus para não embarcar no coletivo lotado na parada mais próxima de casa.

— É um sacrifício, eu já chego na parada suando, mas eu sei que quando ele chegar lá, vai relaxar.

Retomada na semana que vem Para voltar a oferecer o transporte às crianças até que a licitação do serviço seja feita, a secretária de municipal de Educação, Lucia Polanczyk, encaminhou pedido à Procuradoria do Município solicitando a contratação emergencial de micro-ônibus especiais.

A previsão é de que o contrato seja assinado até o final da semana, com possibilidade de o atendimento ser retomado na semana que vem. São transportadas 15 crianças pela manhã e 21 à tarde. O custo anual do transporte para todo o grupo é de R$ 241,6 mil. 
 
 
Fotos: Tadeu Vilani / Agencia RBS
Fonte: Jeniffer Gularte / Diário Gaúcho
 

Calor será intenso nesta quarta-feira no RS

Calor será intenso nesta quarta-feira no RS | Foto: Fabiano Amaral / CP Memória
 
O sol aparece em todo o Rio Grande do Sul nesta quarta-feira com aumento de nuvens no final da tarde, de acordo com a MetSul Metereologia. O clima seguirá quente e os gaúchos terão outra jornada de calor que será intenso em algumas áreas como a Grande Porto Alegre e os vales.

Devido ao aquecimento durante o dia, a tendência será de pancadas isoladas de chuva na virada da tarde para a noite na maioria das regiões. Em pontos localizados, pode ser forte e com trovoadas. Em Porto Alegre terá sol, nuvens e forte calor com chance de chuva de verão na segunda metade do dia.


Mínimas e máximas pelo Estado
Porto Alegre 22°C / 36°C
Caxias do Sul 20 °C / 31°C
Santa Rosa 22°C / 35°C
Uruguaiana 24°C / 34°C
Alegrete 23°C / 33°C
Bagé 22 °C / 32°C



Fonte: MetSul
 

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

RS ingressa com nova ação para questionar dívida com União

Processo é dirigido a representantes da Secretaria do Tesouro Nacional e do Banco do Brasil | Foto: Palácio Piratini / Divulgação / CP
 
O governo do Rio Grande do Sul ingressou com uma nova ação na Justiça para pedir a revisão do contrato da dívida do Estado com a União. O processo foi entregue na noite dessa segunda-feira na 2ª Vara da Justiça Federal em Brasília. O questionamento do Piratini se dá quanto à interpretação da Secretaria do Tesouro da lei lei 148/2014, que trata do refinanciamento das dívidas de estados e municípios com o governo federal.

O Estado entende que a correção do montante ainda devido deve se dar por juros simples e não por juros capitalizados. A ação é dirigida aos representantes da Secretaria do Tesouro Nacional e do Banco do Brasil, responsáveis pela conta de evolução da dívida. O procurador-geral do Estado, Euzébio Ruschel, explicou que o uso da taxa Selic capitalizada prejudicou o Estado, o que vai contra o objetivo da lei 148/2014.

“A lei complementar 148 de 2014 autorizou a União a renegociar a dívida dos estados e municípios com base em novos critérios de indexação. Ela estabeleceu no artigo 3º um desconto no saldo anterior correspondente ao valor devido em 2013 e aqueles apurados conforme a taxa Selic acumulada. Uma alteração em agosto, com a lei complementar 151, estabeleceu um prazo para a União, que era até 31 de janeiro de 2016. Isso que estamos questionando”, explicou Euzébio Ruschel.

“Nós apuramos um valor da dívida em setembro de 2013 de R$ 43 bilhões. Com a colocação da taxa Selic capitalizada a dívida aumentou para R$ 50 bilhões. A lei complementar 148 visava trazer um benefício para estados e municípios, o que não houve já que a dívida aumentou de R$ 43 bilhões para R$ 50. Nosso argumento não é atacar o decreto da União. Entendemos que a Secretaria do Tesouro Nacional fez uma interpretação equivocada. Então estamos atacando a decisão da Secretaria do Tesouro”, esclareceu.

O governador José Ivo Sartori ressaltou que o sucesso na ação é fundamental para para que o Estado consiga manter as contas em dias. “Estamos pedindo uma liminar de cumprimento imediato da lei. Essa é a única saída a curto prazo para podermos cumprir as obrigações básicas do Rio Grande do Sul. São sempre em torno de R$ 80 milhões pagos (por mês), que dariam uma diferença substancial. Desde o primeiro dia do governo nos esforçamos muito para manter as nossas obrigações”, afirmou o governador. Para Sartori, há cláusulas abusivas no contrato da dívida com a União.

Fonte: Correio do Povo
 

AGENDA | Exposição Fotográfica: "Píer, Cartão Postal de Guaíba"


Operários de obra da nova ponte do Guaíba entram em greve

Obra está aproximadamente com 28% concluídos 
Foto: Omar Freitas / Agencia RBS
 
Mais de 200 operários da obra da nova ponte do Guaíba entraram em greve nesta terça-feira. Um pouco menos da metade deste grupo é de funcionários do Consórcio Ponte do Guaíba. Os demais são de empresas terceirizadas. Eles fazem protesto em dois canteiros da obra, um deles às margens da freeway, em Porto Alegre, e o outro no bairro Rio Branco, em Canoas. As informações são do blog Estamos em Obra, da Rádio Gaúcha.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no Rio Grande do Sul, os funcionários reclamam da alimentação, alojamento e valor da cesta básica. Em conversa com os operários, Isabelino Garcia dos Santos identificou problemas trabalhistas.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já foi informado da paralisação dos operários e está monitorando as negociações. A obra se aproxima dos 28,64% de execução.

Além da mobilização dos funcionários, a quantia a ser repassada pelo governo federal também ameaça a obra. Conforme o Sindicato da Indústria da Construção de Estradas do RS (Sicepot), seriam necessários R$ 200 milhões em recursos para a continuidade dos trabalhos. O orçamento da União aprovado no Senado prevê repasse de R$ 112,7 milhões para o andamento das obras da ponte em 2016. Para piorar, o montante, já considerado deficitário, não está mais garantido.

A estimativa de inauguração da nova ponte é outubro de 2017.


Fonte: Jocimar Farina / Zero Hora
 

Gefco espera obras em Guaíba até o fim do ano

Discutida desde 2013, a plataforma logística que a multinacional Gefco pretende instalar em Guaíba terá de esperar alguns meses. A unidade, investimento de R$ 33 milhões que ocupará parte do antigo terreno reservado à Ford, ainda aguarda licença junto à Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) para dar andamento ao projeto. Estado e município trabalham com prazo até o fim do ano para a instalação das primeiras estacas.

"Há compromisso do Estado e de Guaíba, e a empresa está com uma pressa gigantesca. As obras devem começar ainda em 2016", projeta o secretário de Desenvolvimento Econômico de Guaíba, Cleber Quadros. A previsão é arriscada porque, mesmo tendo assinado o contrato de reserva da área com o Estado em agosto passado, a Gefco só deu entrada no processo de licença prévia em 3 de dezembro. A etapa é a primeira do licenciamento e, depois, ainda depende da licença de instalação. Segundo a Fepam, o prazo legal é de 3 a 6 meses para cada uma das fases.

Quadros argumenta que, por ter potencial de poluição médio, a demanda seja mais simples e, provavelmente, ande mais rápido do que o prazo legal. "Não terá atropelos e não há nada que esteja emperrando, estamos acompanhando dentro do prazo razoável", agrega o secretário estadual do Desenvolvimento Econômico, Fábio Branco, que traça como objetivo o começo das atividades até o fim do ano. Branco ressalta a importância do empreendimento por "colocar o Estado em uma rota importante", atraindo produtos que normalmente não passariam por aqui.


Desde 2012 com capital majoritariamente russo, a Gefco é, originalmente, o braço logístico do grupo francês PSA, proprietário das marcas Peugeot e Citröen. É justamente pela movimentação dos veículos de ambas, produzidos em Buenos Aires, que a unidade gaúcha começará a operar. No futuro, a intenção é ampliar os serviços de nacionalização para outros produtos, como eletrodomésticos. Quadros estima que, uma vez liberada, a obra em Guaíba demore de seis a 12 meses. A estimativa do secretário é que o empreendimento gere 250 empregos em uma primeira fase, que passarão a 450 após expansão já projetada.

Inicialmente, ocupando 20 hectares, a empresa se concentrará na distribuição dos veículos. Depois, com o dobro da área, fará também processos industriais, que podem ir desde adesivos até tetos solares. A unidade é vista como uma esperança para os cofres municipais. "O projeto prevê que, em cinco anos, passarão à arrecadação da Toyota", argumenta Quadros, referindo-se à outra unidade logística da cidade que representa 51% da receita tributária de Guaíba. Procurada, a Gefco não quis se pronunciar.

Foto: JONATHAN HECKLER
Fonte: Jornal do Comércio


segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Academia De Samba Cohab Santa Rita é hexacampeã do Carnaval de Guaíba

Não houve novidade no Carnaval de Guaíba em 2016. Pelo sexto ano consecutivo, Academia De Samba Cohab Santa Rita foi eleita a melhor escola do Grupo Especial.

Neste ano, o tema apresentado foi o “O mundo encantado da criança, sonho imaginação e esperança” que como sugere o título do enredo criado por Ramão Garcia justo, Lucas Garcia Justo e o intérprete do Salgueiro Leonardo Bessa que este ano será o puxador da Academia, trouxe de forma lúdica o mundo da criança e a possibilidade da construção de um futuro melhor através do resgate destes valores do universo infantil.

PLANTÃO: Acidente em frente à Praça Dr. Gastão Leão em Guaíba

Créditos: Maris Strege / Reprodução

ELDORADO DO SUL: Novo Viveiro Municipal terá sede na rua brasil, Bairro Residencial

Esse espaço será disponibilizado para a comunidade em poucos dias e terá à disposição mudas de árvores e flores para o plantio e o embelezamento das vias públicas.

Futuramente também haverá ali a nossa horta comunitária, com plantio de alimentos livres de agrotóxicos.

Essa ação é uma parceria entre as Secretarias de Meio Ambiente e Agricultura, juntamente com a Emater.


Governo do RS sinaliza que não vai assinar acordo da renegociação da dívida com a União

Governo do RS sinaliza que não vai assinar acordo da renegociação da dívida com a União | Foto: Vinícius Roratto / CP Memória
 
Depois que o Ministério da Fazenda propôs a governadores o alongamento em 20 anos do prazo de pagamento da dívida dos estados, o Piratini já sinaliza que o acordo não será assinado conforme os moldes da proposta. Segundo a proposição do governo federal, a parcela mensal do Rio Grande do Sul diminuiria cerca de R$ 40 milhões, montante insuficiente conforme avaliação da Secretaria da Fazenda. Atualmente, o Estado paga R$ 280 milhões por mês com atraso, o que acarreta em congelamento dos repasses federais.

O secretário da Fazenda, Giovani Feltes, defende que haja carência de três anos para o pagamento da dívida dos estados e municípios com a União. A medida deixaria nos cofres do Rio Grande do Sul R$3 bilhões ao ano.

“Para o RS, tanto a alternativa de dez quanto a de vinte anos embora positiva, nao é suficiente para pagar a monumental dívida com a União. O ideal seria uma carência de três anos sem pagamento, o que nos daria fôlego para quitar os valores nos 17 anos restantes”, sustenta.

Na semana passada, o Ministério da Fazenda acenou com a possibilidade de alongar o prazo para quitação do resíduo da dívida. Pela proposta, em 2028, quando terminar o período para o pagamento do valor principal, os devedores ganharão mais dez anos para quitar o que ficar pendente.

Até o momento, nenhum estado ou município aceitou as condições que a União está propondo para repactuar os contratos firmados em 1998. A Lei Complementar prevendo mudanças inclui a troca de indexadores, de IGP-DI pela taxa Selic, mais a redução dos juros de 6% para 4%, porém, surgiu uma divergência sobre a metodologia de cálculo que a União quer adotar na revisão do contrato.


Fonte: Samantha Klein / Rádio Guaíba
 

Foton assina acordo com Agrale até março

O acordo entre Foton Aumark do Brasil e Agrale para começar a montar caminhões da marca chinesa deve ser oficializado no começo de março. A negociação está nos detalhes finais sobre o contrato, informou o diretor de relações institucionais da Foton Aumark, Luiz Carlos Paraguassu. Enquanto firma a negociação, que foi antecipada em 2015 pelo Jornal do Comércio, a empresa que vai explorar o nicho de caminhões de até 10 toneladas se prepara para assinar a escritura da compra da área de 100 hectares em Guaíba, uma fração do terreno que no fim dos anos de 1990 chegou a ser destinado a uma fábrica de automóveis da Ford.
 
A montadora norte-americana acabou rompendo o acordo com o Rio Grande do Sul e transferiu o investimento para a Bahia. A garantia de que a opção de dar início à montagem em Caxias do Sul, onde fica a Agrale, não ameaça o projeto no município da Região Metropolitana é de Paraguassu. Desde que o plano de instalar a base provisória foi ventilado, a população de Guaíba elevou o grau de temor sobre perder o empreendimento. Segundo uma fonte próxima ao empreendimento, a assinatura do contrato com a Agrale seria feito durante a Festa da Uva, que vai até 6 de março. Mas a repercussão para Guaíba acabou alterando as agendas.
 
A escritura da área definitiva deve ser firmada em duas semanas, o que assegura a liberação da primeira parcela do financiamento total de R$ 60 milhões do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes). Este quesito também estava segurando o começo da construção em Guaíba. O investimento da Aumark, que tem acordo com a chinesa Foton para uso de componentes e tecnologia da marca, já foi estimado em R$ 250 milhões na primeira fase com capacidade instalada de montar 21 mil unidades, que seria progressivamente ativada. A geração de emprego é esperada em 250 vagas diretas. "Não vamos transferir a unidade para lá. Temos pressa para produzir o caminhão nacional", justifica o diretor.
 
O cronograma da Foton Aumark está um ano atrasado. A previsão era de começar as obras para montar os galpões no começo de 2015. A demora na venda do terreno pelo Estado, condição para contratar o empréstimo de mais de R$ 100 milhões com o Bndes, foi a principal razão do adiamento da instalação. Como o empreendimento está inscrito no programa automotivo Inovar-Auto, do governo federal, que previa redução do imposto de importação a unidades trazidas da China até o fim do ano passado, a empresa precisava engatar a marcha da fabricação nacional. "Somos obrigados a antecipar a produção nacional, mas será por prazo determinado, enquanto construímos em Guaíba", garantiu Paraguassu.
 
Um ano deve ser o tempo do contrato com a Agrale para ocupar as instalações. A indústria de Caxias do Sul confirma que está em negociação com a Foton Aumark. A aposta é que a produção comece em abril. Os detalhes já estariam acertados, só falta assinar. Mesmo com mercado em queda de venda de caminhões, os novos fabricantes querem garantir produto para abastecer revendas. A marca Foton tem ainda unidades importadas, parte está estacionada no terreno em Guaíba. "Com o dólar a R$ 4,00, só vamos importar se precisar mesmo", explica o diretor da Aumark.
 
O secretário de Desenvolvimento Econômico de Guaíba, Cleber Quadros, disse que conversou, na semana passada, com o presidente do conselho de administração da Foton Aumark, o ex-ministro das Comunicações, Luiz Carlos Mendonça de Barros. Quadros admitiu que a preocupação é crescente sobre a manutenção do projeto na cidade e que buscou a garantia do principal acionista. "Ele me disse que o contrato será de um ano para se adequar ao Inovar-Auto", reproduziu o secretário, que avaliou como tranquilizadora a resposta. "O acordo com a Agrale já havia criado um alvoroço na cidade, diante do que significaria a perda", contou Quadros. "O Mendonça foi incisivo, explicando que seria mais caro sair daqui."
 
Na sede da Agrale, não há ainda definição de volume de mão de obra a ser empregado nos caminhões. Parte do quadro da indústria caxiense será deslocado para a montagem, o que reduzirá a ociosidade da planta. Na região de Caxias do Sul, há queda de 18,8% no emprego formal no setor automotivo em 2015. Foram fechados 5 mil postos. O tombo só não é maior que em Gravataí, outro polo automotivo, que teve recuo de 19,8% no emprego e onde fica a fábrica da General Motors. A montadora norte-americana analisa, segundo o comando mundial, rever investimentos previstos em R$ 6,5 bilhões no Brasil, devido à recessão. Parte do aporte é previsto para Gravataí e seria deflagrado em três anos.
 
 
Fonte: Patrícia Comunello / Jornal do Comércio

domingo, 21 de fevereiro de 2016

Carnaval 2016: Tradição aposta na pluralidade em Carnaval de Guaíba

Fundada em 1989, a Escola de Samba Tradição já foi cinco vezes campeã do Carnaval de Guaíba. Tem por atual presidente, Anita Motta e como vice, seu filho Jeferson Motta.

A escola não pertence e não representa nenhuma comunidade especificamente e justamente por isso se identifica com todos os bairros da cidade. Segundo o seu fundador, João Catarina, a agremiação é feita por aqueles que não têm a cultura do carnaval em sua própria vizinhança ou por aqueles que mesmo tendo essa cultura, possuem identificação maior com o caráter diversificado e acolhedor que faz parte da formação da Tradição, escola originalmente da região central da cidade. Hoje em dia, os ensaios acontecem na Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB). Contudo, mesmo a possibilidade de ter uma sede fixa não tiraria da agremiação esta pluralidade que a define. A tradição é feita de famílias e da identificação que estas famílias têm com a escola e isso independe do espaço geográfico, explica o fundador.

O tema deste ano reflete a importância que a escola dá para as questões sociais, e não poderia estar mais em sintonia com as demandas da atualidade. Com o tema “sob as asas da tradição, hoje a saúde é cantada com emoção” a escola pretende focar na história da evolução de curas e tratamentos para diversos males que surgiram no mundo desde a antiguidade até os dias atuais. Com enfoque na valorização da saúde e na tendência moderna de uma cultura de cuidados com o corpo.
A Tradição previne as escolas concorrentes: “Quem não é tradição, em 2016, vai chorar na arquibancada”. Na realidade isso serve mais como um bordão de confiança de seus componentes do que como um ameaça, pois como salientou o Vice-Presidente Jeferson Motta, o que se espera é que se faça sempre um carnaval bonito e de paz. E que haja respeito por parte de cada escola, independentemente de qualquer resultado qualquer resultado.


Ficha técnica:
Cores da escola: azul, amarelo roxo e branco
Títulos: 5
Presidente: Anita Motta de Paulo
Vice-presidente: Jeferson Luiz Motta Carvalho
Diretor de Carnaval: Comissão: João Catarina, Gina Gomes, Carlos
Componentes da escola: 600
Número de alas: 13
Número de carros: 5
Diretor de bateria: Mestre Boneco
Componentes da bateria: 80
Rainha de bateria: Eduarda Oliveira/ Madrinha: Greice Kelly/ Musa harmonia: Soraya Bastos
Coreógrafo Comissão de frente: Vladmir Vianna
Mestre sala e porta bandeira: Chula e Priscila
Porta estandarte: Edinara Motta
Samba enredo: “Sob as asas da tradição, hoje a saúde é cantada de emoção”
Compositores: Darlan City, Leandro Queiroz e Tevinho Poeta
Puxador: Robinho sorriso
Rainha da escola: Cássia Caterine
Passistas: Adilson e Vivi.

Problema no vão móvel bloqueia a Ponte do Guaíba em Porto Alegre

Foto: Reprodução
 
O vão móvel da Ponte do Guaíba, na BR-290, foi içado na manhã deste domingo e assim ficou por cerca de uma hora. Segundo informações da concessionária Triunfo Concepa, os motores da ponte tiveram uma sobrecarga, ocasionando uma pane no sistema. 
 
Com isso, a operação passou a ocorrer no modo manual. Mesmo após a liberação do trânsito, por volta das 10h30min, havia lentidão do km 94 ao km 96 da freeway, sentido Capital-Interior, e na BR-290, do km 100 ao km 97, sentido inverso.
 
 

Carnaval Guaiba 2016


sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Nova tarifa dos ônibus de Porto Alegre passa a valer na segunda-feira

Novos ônibus entram em operação na segunda-feira | Foto: Luiz Felipe Mello / Especial / CP 
 
A nova tarifa dos ônibus de Porto Alegre entrará em vigor daqui a menos de 72 horas, já na próxima segunda-feira, anunciou hoje pela manhã o prefeito José Fortunati. De acordo com ele, que esteve presente na apresentação da nova frota de coletivas, a expectativa é de que o valor seja conhecido nas próximas horas.

Os novos ônibus entram em operação na segunda-feira. São 296 novos veículos, dos quais 37% está equipado com ar-condicionado. Os ônibus ficaram expostos no Largo Glênio Peres, Centro de Porto Alegre.

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, afirmou que a nova tarifa será anunciada no início da tarde. Ele evitou fazer projeções de valores: “Vamos fazer um cálculo técnico e não uma previsão”, disse ele, que lembrou que a Capital é a cidade com maior número de gratuidade do valor, o que acarreta no preço. As projeções da Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP) indicam que a nova tarifa de ônibus na cidade custará entre R$ 3,70 e R$ 3,80.

Será feita uma média aritmética das propostas somada à correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de julho até a data do cálculo final da tarifa, diz Cappellari. Também será levado em conta o impacto do dissídio dos rodoviários que fechou em 11,81%.

Cappellari salientou que quem carregar o cartão TRI nesta sexta-feira e sábado poderá comprar passagem com valor atual, de R$ 3,25. O crédito poderá ser utilizado em até 70 dias.


Fonte: Correio do Povo e Rádio Guaíba
 

Conselheiro da Anatel defende fim da concessão de telefonia fixa

Novas metas de padronização para o setor terão validade até 2020 | Foto: Antônio Paz / CP Memória
 
A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) iniciou nessa quinta-feira, discussão sobre novas metas de universalização para o setor que terão validade de 2016 a 2020. O relator, conselheiro Igor de Freitas, propôs acabar com a concessão para a telefonia fixa sob a justificativa de que o serviço não é mais atrativo. "O Estado não precisa manter-se a frente de um serviço cuja oferta possa ser assegurado, de forma competitiva, por agentes privados. O instituto da concessão não foi concebido para ambiente competitivo. Não há hipótese da recuperação da atratividade da telefonia fixa", justificou o relator.

A concessão só seria mantida no modelo do relator nas localidades atendidas exclusivamente com acessos coletivos (orelhões) e que não tenham cobertura de telefonia móvel. A votação foi adiada devido a um pedido de vista do conselheiro Rodrigo Zerboni. Aprovada pelo conselho, a nova meta depende de análise do Ministério das Comunicações e da Presidência da República.

O modelo de concessão torna a telefonia fixa menos competitiva porque existem regras a serem cumpridas, como a obrigatoriedade de cobrança de tarifa básica dos consumidores. No modelo proposto, as operadoras teriam liberdade para oferecer o serviço sem essas amarras. A aposta é que a competitividade irá baratear preços de tarifas e serviços.

Uma das regras impostas pelo regime de concessão é que a operadora tem um prazo de sete dias para instalar a linha telefônica após a assinatura. Essa medida cairá com o fim da concessão, mas o prazo pode ser até reduzido devido à concorrência.


Fonte: AE
 

Sexta-feira no RS será marcada pelo abafamento

A semana encerra parecida com os demais dias. Tempo seco, sol entre nuvens e sensação de abafamento. O dia começa ensolarado, mas no decorrer do dia, as nuvens aumentam formando áreas de instabilidade que causam temporais no Uruguai e na Argentina e que pode afetar principalmente a Metade Oeste do Estado.

O calor segue e será mais um dia de temperatura elevada na maioria das regiões. Em Porto Alegre a máxima deve ser de 34ºC.


Fonte: Metsul

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Comando confirma fechamento de postos da Brigada Militar e alega necessidade de "policiais na rua"

Foto: Ricardo Duarte
 
Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, na manhã desta quinta-feira, o subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Andrei Sílvio Dallago, confirmou o fechamento de postos da corporação em Porto Alegre. Ele alegou questões estratégicas para colocar mais PMs nas ruas. As informações são da Rádio Gaúcha.

Dallago negou que a medida tenha sido tomada por causa da falta de efetivo ou ainda pela estrutura precária de alguns imóveis. Desde o início desta semana, moradores estão reclamando da medida. Na quarta-feira, dois postos foram fechados na zona sul da Capital.

O presidente da Associação de Praças da BM (Abamf), Leonel Lucas, é contrário à decisão e diz que isso está ocorrendo em vários pontos da cidade e do Estado. A entidade está fazendo um levantamento, mas destaca que já teve posto fechado também na zona leste da Capital.

— Estão fechando porque falta efetivo e tem locais com estrutura precária. Não vai adiantar tirar do posto e botar na rua. Se o posto foi colocado em um ponto estratégico, é porque lá tinha muitos crimes. Se agora não tem, para mim, é porque a presença do posto está coibindo — diz Lucas.

O coronel Dallago admite o fechamento, mas destaca que outras medidas são adotadas para realizar o policiamento em época de crise e pouco efetivo. Uma delas é a colocação de postos móveis comunitários e as ações de policiamento ostensivo que fazem parte do Programa Avante. Entre a noite passada e a madrugada desta quinta-feira, a BM realizou prisões em Porto Alegre, em áreas afetadas pelo tráfico de drogas. Em outra ocasião, combateu o roubo e furto de veículos.

Dallago salienta que o fechamento não é definitivo e as medidas voltarão a ser discutidas com a comunidade. Sobre um levantamento de postos desativados na Capital, o comando informou que deve divulgar uma nota nas próximas horas.


Fonte: Diário Gaúcho